O fetichismo das emendas parlamentares

Um pedido especial àqueles que inadvertidamente acessaram essa postagem: por favor, antes de proferir qualquer “juízo de valor” sobre o mensageiro, leia a mensagem até o fim! Até para que se entende a razão do título. Sei que não é lá muito diplomático revistar a discussão sobre emendas parlamentares individuais. Minha última reflexão sobre o … Mais O fetichismo das emendas parlamentares

A formação da consciência de classe

Retomo o exame sobre a consciência de classe. O motivo da revisita: verifiquei que o amigo Flávio Bettanin confiou-me a tarefa de introduzir, no próximo encontro do grupo Reflexões à Esquerda, o tema sobre classes sociais, utilizando como “texto base” a entrevista concedida pelo sociólogo Jessé José Freire de Souza ao The Intercept Brasil (acesse … Mais A formação da consciência de classe

Contribuição crítica ao documento “RECONSTRUÇÃO, RESISTÊNCIA E LUTA”

Em cumprimento à tarefa para a qual me propus (ad referendum do grupo), exponho aqui anotações iniciais para a construção de uma síntese dos debates travados na reunião do Reflexões à Esquerda ocorrida no dia 23NOV2018, quando analisamos o documento elaborado pelo Pólo de Esquerda, com o título “RECONSTRUÇÃO,RESISTÊNCIA E LUTA” e subtítulo “Organização e Ação em Tempos … Mais Contribuição crítica ao documento “RECONSTRUÇÃO, RESISTÊNCIA E LUTA”

Sem sociedade autônoma não há democracia

“(…) a sociedade precisa corajosamente levantar a questão “de direito” acerca de suas instituições, perquirir a origem de seus valores e de suas crenças mais arraigadas (…)” A utopia (o “não lugar” que buscamos) de construção de uma sociedade democrática – poder do povo – passa pela articulação de uma sociedade autônoma, no meu sentir. … Mais Sem sociedade autônoma não há democracia

Bolsonaro, capitalismo e o “efeito Eichmann”

A filósofa Hannah Arendt, viva fosse, encontraria farto material para aprofundar seus estudos e, quiçá, fazer uma reedição ampliada do livro Eichmann em Jerusalém, colocando novo capítulo, intitulado “o novo Eichmann, o caso brasileiro”. Para os que ainda não leram Eichmann em Jerusalém, faço um inofensivo spoiler. Na obra, Hannah Arendt aborda o desenrolar do … Mais Bolsonaro, capitalismo e o “efeito Eichmann”

A Bastilha que se ergue sobre nossas cabeças

Ontem, 14 de julho, aniversariou a queda da Bastilha, evento de 1789, em França, marco simbólico da ação revolucionária da burguesia francesa (sim, os burgueses já foram revolucionários), que ao cabo transformou sua hegemonia econômica em hegemonia política (jurídica, cultural e militar), expulsando do poder a aristocracia e a monarquia absolutista – o Ancien Régime … Mais A Bastilha que se ergue sobre nossas cabeças

Para uma nova formação social, outra democracia

Se a democracia é o poder do povo, estamos bem longe dela. Na formação social e econômica dominante, capitalista, o que se impõe é uma democracia (?!) oligárquica, quem tem o poder político é uma casta que detém o poder econômico, com hegemonia dos donos do capital financeiro. Houvesse democracia, ainda que na formação social e … Mais Para uma nova formação social, outra democracia

A esquerda do “movimento” e a direita da “ordem”

A discussão se ainda há uma esquerda e uma direita já foi de muito superada. Aliás, a negativa da díade tornou-se um marcador que identifica quem é da direita envergonhada. E há, possivelmente, algumas pessoas à esquerda que em determinados ambientes sintam-se mais confortáveis escondendo sua ideologia no fundo do armário (um “disfarce” para sobreviver). … Mais A esquerda do “movimento” e a direita da “ordem”

Os “humanos direitos” que não aceitam os Direitos Humanos

Marcos Rolim, em “A Atualidade dos Direito Humanos“, sinalou que Cornelius Castoriadis estava correto quando afirmou que: “a vitória do ocidente ao final deste milênio foi, antes, a vitória da televisão, dos jipes e das metralhadoras, do que a vitória do habeas-corpus, da soberania popular e da responsabilidade do cidadão”. Nesta semana de locaute promovido … Mais Os “humanos direitos” que não aceitam os Direitos Humanos

Em busca da democracia participativa

Assim como os judeus fazem com o Tanakh, os cristãos com a Bíblia Sagrada e os muçulmanos com o Alcorão, os adeptos da democracia deveriam todas as noites, antes de dormir, ler algumas linhas da obra “Futuro da democracia – uma defesa das regras do jogo”, de Norberto Bobbio (Editora Paz e Terra, 1986) [1]. Uma parênteses. Caso a maioria dos … Mais Em busca da democracia participativa